terça-feira, 23 de setembro de 2014

Job For A Cowboy: Novo álbum a caminho!


A banda americana Job For A Cowboy acaba de anunciar a capa, o título e uma faixa do seu próximo álbum de inéditas, o "Sun Eater". O disco está previsto para ser lançado dia 11 de novembro via Metal Blade Records.

A banda selecionou mais uma vez o Jason Suecof para produzir o trabalho. Abaixo você pode conferir o primeiro single, "Sun Of Nihility". A banda, que começou utilizando-se do estilo Deathcore, foi evoluindo ao longo dos anos, passando para um Death Metal mais tradicional, beirando o Tech Death atualmente. Vale a pena conferir!



Pra quem quiser fazer o pre-order, basta acessar: metalblade.com/jobforacowboy

Para mais informações: 
http://www.facebook.com/jobforacowboy
https://twitter.com/jfacmetal

domingo, 14 de setembro de 2014

Exodus: Zetro em entrevista para a próxima edição da Hell Divine


O vocalista Steve "Zetro" Souza, que divulgou recentemente seu retorno para o EXODUS, concedeu entrevista para o colaborador Junior Frascá, e que estará na próxima edição da revista digital HELL DIVINE, a de n.° 21, prevista para ser lançada entre o final do mês de outubro, e início do mês de novembro.
Na mencionada entrevista, Zetro abordou os motivos de sua volta a banda que o consagrou, e como foi ficar fora do EXODUS por tantos anos.
Falou ainda sobre o fato de ter saído da banda em 2004, na iminência da tour sulamericana, prometendo recompensas aos fãs nos shows que estão por vir em nossas terras. Confiram um trecho da entrevista:
HELL DIVINE: Em 2004, você deixou o Exodus na iminência da tour pela América do Sul. E agora, 10 anos depois, você irá tocar com a banda por aqui, em outubro. O fãs podem esperar algum tipo de “recompensa” sua?
ZETRO: Este foi um dos grandes erros da minha vida. Eu deixei a banda na iminência da tour pela América do Sul. Isso não foi legal. Eu estraguei tudo, e assumo toda a responsabilidade por isso. As coisas estão bem diferentes comigo agora. Eu coloquei minha cabeça no lugar, e estou completamente comprometido com esta banda. Da última vez eu não estava. Minha cabeça estava em outro lugar. Desta vez tudo vai bem, e sim, eu devo a estes fãs um grande pedido de desculpas, e quando eu chegar ai, eu irei tirar suas faces da cara de tanto thrash!".
Aproveite e confira a atual edição da revista, totalmente gratuita, acessando
Confiram mais sobre o vocalista em sua página oficial do Facebook

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Killrape: Divulgada capa polêmica do novo álbum

O grupo carioca Killrape já aprontou a capa do novo álbum chamado 'Corrosive Master', programado para sair em 2015. A faixa-título narra o domínio total na Terra do filho de Lúcifer, apresentado no primeiro disco "Corrosive Birth". A imagem da capa é um pedaço da pintura feita, no século 15, na Basílica de São Petrônio, pelo artista italiano Giovanni de Modena. Na obra-prima, o Inferno de Dante é retratado com diversos detalhes espalhados pela arte.



Um desses detalhes, mostra Maomé sendo devorado por demônios. Devido a isso, a Basílica sofreu um atentado supostamente ordenado pela Al-Quaeda, em 2002. "Além da pintura ser impressionante, ainda é cercada de história e polêmicas religiosas. Ela resume bem esse conflito Céu e Inferno que algumas letras do Killrape abordam. Esse antagonismo é um mundo infinito de inspiração para o nosso som. Estamos tão empolgados com a capa, que já decidimos divulgá-la", explica o vocalista Rodson Lemos.

Killrape:
Rodson Lemos - vocal
Nilmon Filho - guitarra
Diego Pirozzi - baixo
Turko Ouriques - bateria

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Mais um banho de sangue!


Novo BLOODBATH a caminho! O novo disco já tem nome, "Grand Morbid Funeral", e está agendado para ser lançado em novembro desse ano. O nome do novo vocalista será divulgado no site da revista inglesa Metal Hammer no dia 16 de setembro. Confiram a arte da capa e fiquem ligados para mais novidades!

Fonte: http://metalhammer.teamrock.com/news/2014-09-11/bloodbath-return-with-grand-morbid-funeral

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Porão do Rock 2014: Abalos sísmicos no Centro Oeste

Texto e fotos por Pedro Humangous.
E lá fomos nós conferir mais uma edição do tradicionalíssimo Porão do Rock, nosso segundo ano credenciado pela Hell Divine! O cast de 2014 foi sendo definido aos poucos, revelando as bandas contratadas e as vencedoras das etapas realizadas nas cidades do Distrito Federal. Como de costume, ouvimos várias reclamações sobre as bandas que iriam tocar, mas é impossível agradar a todos. Confesso que gostei da seleção, ficou bem variado. A única ressalva fica por conta dos dias escolhidos, sábado e domingo, ficando um pouco puxado para acompanhar os shows do último dia, alguns começavam meia noite e outros 1 da manhã. O número de pessoas que compareceram foi superior ao do ano passado, chegando a 50 mil nos dois dias. 
Chegando ao evento, fomos direto para o palco Budweiser, onde aconteceriam os shows de Heavy Metal. No sábado, pudemos conferir as excelentes apresentações do Seconds Of Noise, Suicídio Coletivo, Facada, Terror Revolucionário, Ratos de Porão, The Evil Rock e André Matos. 



O bixo começou a pegar mesmo quando João Gordo e seus comparsas subiram ao palco e detonaram com suas composições insanas. Foi um dos melhores momentos do dia, com a pista lotada, bonito de ver! The Evil Rock trouxe uma apresentação diferenciada, contando com vários vocalistas e uma história contada no telão, repleta de ilustrações incríveis. Para fechar a noite, André Matos ficou responsável por emocionar a todos os presentes, com uma performance memorável! O cara ainda conta com uma voz potente e soube muito bem dominar o público, que cantou todas as letras junto com a banda! A noite era especial e foram executadas músicas de sua carreira solo, do Viper, Shaman e Angra! Vale mencionar que, esse ano, a produção dos palcos estava muito bonita, além da qualidade de som impecável!
No domingo, seguimos o mesmo ritual e, após algumas cervejas geladas com os amigos, fomos novamente para o palco do Metal. Nesse dia tocaram Amnon, Penúria Zero, Ação Direta, Detrito Federal, Project 46, Bruto e Cavalera Conspiracy. Já por ser domingo, muita gente desanimou de comparecer, além disso, uma leve chuva caía no fim do dia, espantando os que ainda pensavam em ir. Já que estávamos lá, o jeito foi curtir seja como fosse. A banda paulista Project 46, apesar da forte ascensão, ainda tinha gente que não os conhecia. E pra esses “perdidos”, ficou a cara de espanto e encantamento. O grupo se mostrou extremamente profissional, contando com uma equipe própria de som e iluminação (que fez total diferença), além de uma presença de palco animal, empolgando todos ali presentes. Certamente ganharam novos fãs após esse inesquecível show! 




A banda brasiliense Bruto também não deixou barato e destilou seu veneno infernal sobre o público, tocando um Death Metal extremo, técnico e empolgante! Uma das melhores apresentações do grupo que pude presenciar. 



Após alguns minutos de preparação, perto da meia noite de domingo, entram no palco os irmãos Cavalera e a galera foi ao delírio! O grupo estava visivelmente empolgado e feliz de estarem ali (principalmente o Max, sempre sorridente) e trouxeram um set list matador! Além das músicas do próprio Cavalera Conspiracy, tocaram vários clássicos do Sepultura, como “Beneath The Remains”, “Troops Of Doom”, “Arise”, “Refuse/Resist” e “Roots Bloody Roots”. Pudemos também conferir músicas do próximo álbum de estúdio, como “Babylonian Pandemonium” e “Bonzai Kamikaze”. Apesar de alguns erros do Iggor, o show foi fantástico, fechando brilhantemente mais uma edição do Porão do Rock! Parabéns a todos os envolvidos nesse grandioso projeto, vida longa ao Rock e Heavy Metal em terras candangas!

Woslom: Imprensa e convidados conferem o lançamento de DestrucTVision

Às vezes você desanima em fazer o que mais gosta por questões pessoais, que vão desde estar desempregado, problemas familiares, etc, assim, perde-se o foco do realmente que te dá prazer. Porém, eventos como o lançamento do DVD "DestrucTVision" dos thrashers do Woslom são um dos remédios que te fazem voltar a trilhar na estrada novamente.


Texto: João Messias Jr.
Fotos: Edu Lawless

Atualmente formado por Silvano Aguilera (guitarra e voz), Rafael Iak (guitarra) e Fernando Oster (bateria) e recebendo o auxílio do baixista André Mellado (que já fez parte dos grupos Em Ruínas e Magister), promoveram nesta última quarta-feira (27) do mês de agosto no Espaço Som, em São Paulo, o lançamento do já citado DVD, que contou com um pocket show, sorteios e participações especiais.

Mestre de cerimônias, caricaturas e uma simpática jiboia
Pensado nos mínimos detalhes, a festa, que teve início às 20h com a chegada do pessoal, contou com a participação  de figuras conhecidas e não conhecidas da cena. A apresentação contou com Dewwytto (Planno D), que de forma descontraída, descreveu um pouco deste novo material do grupo, que tem tudo para estar nas coleções de fãs de música pesada, pelo cuidado da apresentação do material e (claro), pela qualidade dos vídeos, em especial de “Purgatory”, que fará a alegria dos fãs dos clássicos filmes de terror, cujo resultado em preto e branco assusta mais do que essas carnificinas com zumbis vistas hoje em dia.


Além do mestre de cerimônias, estavam presentes no lotado Espaço Som (que recebeu uma das maiores lotações que pude presenciar), o ilustrador Doug Domenicalli, que fez caricaturas de todos os presentes que visitavam seu improvisado ateliê, além é claro, do Getúlio, que para quem não conhece, é a jiboia presente no vídeo de “Evolustruction”, que também foi bastante procurado pelas pessoas para tirarem fotos, até este que escreve essas linhas venceu o medo e foi clicado com o nobre e simpático réptil, que parecia uma pelúcia de tão dócil e tranquilo.

Mad Dragzter e Mercyful Fate
Já eram 21h15 quando o pocket show teve início e a banda ao subir ao palco contou que faria um set um pouco diferente do acostumado, apesar do início com as empolgantes “Time to  Rise” , do primeiro álbum e “Haunted by the Past”, uma das melhores composições da carreira do grupo. O que teve a partir daí foi para emocionar muitos caras que, assim como eu, tem mais de 30 anos e acompanha a cena por gerações, primeiro com “The Famous Unknown” (Ancesttral), o que nos faz refletir o quão descomunal são as bandas daqui e uma versão Thrash para “Egypt” (Mercyful Fate), que ficou excelente também. “Deepnule”, “Breathless Justice” continuaram o massacre até que outra grande surpresa foi anunciada. “Breakdown” (Mad Dragzter), faixa bônus de “Evolustruction” culminou no ápice do show, com uma atuação irretocável do grupo ao transformar uma música que tem uma veia mais voltada ao Pantera para a praia mais tradicional da banda. Teoricamente essa seria a última faixa do show, mas ninguém queria ir embora e dai mandaram “Purgatory”, encerrando mais uma apresentação memorável do grupo, que embora descontraída, não foi feita em momento algum de forma desleixada.


Após a performance ao vivo, o local foi palco para fotos, bate papo e autógrafos com o grupo. O mais legal dessa festa foi que assim como o outro evento que escrevi há pouco tempo, fugiu daquele esquema de uma audição, pois contava com muito mais amigos e músicos do que profissionais de imprensa. Era possível ver membros de grupos como Panzer, Nervochaos, Screams of Hate, Necromesis, Incinerad, Blasthrash, Ancesttral, só para citar alguns. Algo que vale ser dito é que em meio a tudo isso, houve sorteios de kits da banda, que fizeram a alegria dos felizardos.

A reflexão de tudo isso...
Além dos votos de sucesso ao grupo em sua nova tour, a reflexão de que momentos como esses nos fazem sair da tristeza e mostram que escrever sobre o que gosta, mesmo que não ganhando um tostão, é muito mais gratificante e “adrenalínico” do que um trabalho altamente remunerado, que gera de cinco a seis dígitos em sua conta.




sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Review: Redquarter - Innersight


Por Pedro Humangous

Enquanto a maioria das bandas tenta se reinventar, criando novos estilos ou mesmo indo em direção ao mais extremo possível, outras preferem se manter no mais tradicional, caminhando por terrenos conhecidos. O Redquarter, que nasceu no Rio de Janeiro em 2010, segue essa linha do Metal Tradicional, bebendo nas fontes de Bruce Dickinson, Judas Priest e afins. “Innersight” é o trabalho de estreia do grupo formado por Victor Stone (vocal), Maurício Decarlo (guitarras), Matheus Telles (guitarras), Julio Chinemann (baixo) Leonardo Diniz (bateria). Um EP muito bem feito, repleto de composições de auto nível, bela direção de arte, qualidade de gravação e execução. “Chainless Prison” começou como uma faixa um pouco genérica, onde não me agradaram o timbre das guitarras e alguns encaixes do vocal, soando como as bandas em início de carreira nos anos oitenta. “My Only Desire” já mudou o cenário, dando um ar de banda veterana, encaixando melhor as linhas vocais e a levada da música, lembrando bastante a carreira solo do vocalista do Iron Maiden. “Shout Of Anger” volta a oscilar, carecendo de um refrão mais marcante, porém os solos inspirados ajudam a ganhar pontos extras. Na sequência temos a balada “Falling Star”, que novamente funciona melhor do que as faixas mais velozes e agressivas. Fechando o EP, a faixa “Redquarter” traz o espírito jovem das bandas veteranas e consagradas, já citadas acima, contendo riffs insanos, um baixo pulsante, bateria veloz e um vocal inspirado – definitivamente uma das melhores desse trabalho. Apesar dos altos e baixos, o saldo é positivo, apresentaram um belo cartão de visitas e já demonstram muito potencial para o álbum completo que vem pela frente. Nota: 7,0